#12livrosem12meses | Review do livro ‘O Poder do Agora’

Um dos objetivos que defini para o meu ano de 2018 foi ler 12 livros em 12 meses. Quero acabar de vez com com as desculpas que sempre arranjava para não ler e também para finalmente ler os livros que tenho há meses na minha wishlist. O livro que escolhi para começar este desafio foi ‘O Poder do Agora’ de Eckhart Tolle, um best-seller mundial acerca do qual vos falo neste post.

Ando muito numa onda de livros relacionados com crescimento pessoal e espiritual porque este ano quero conhecer-me melhor e alterar alguns hábitos menos positivos na minha vida. Escolhi este livro porque é considerado uma referência em livros do género e o título deu-me a entender que se trata de uma obra que nos ajuda a aproveitar melhor o presente. Será isso mesmo?

A introdução prendeu-me logo. Começa com o autor a resumir a sua vida até ao momento em que despertou para escrever este livro, mas com um grande desprendimento face ao seu passado. Não sei se acontece mais aqui em Portugal por causa da nossa cultura de fado, mas sinto que desde pequenos somos incentivamos a ser saudosistas, a relembrar constantemente a nossa história e a da nossa família. No entanto, viver preso ao passado é, muitas vezes, uma das grandes causas para o mau-estar, mágoa e ressentimento que sentimos no presente. Reconhecer que temos de fazer as pazes com o passado, entender que ele pertence a outro momento da nossa vida e que não pode interferir com o atual é uma das coisas que este livro nos ensina. Apenas assim podemos viver plenamente no Agora e receber o que ele tem para nos oferecer.

É também na introdução que o livro nos é apresentado: todos os capítulos são redigidos em pergunta-resposta com um símbolo que aparece esporadicamente e indica a necessidade de fazer uma pausa para refletir. Achei necessário cumprir com algumas dessas pausas, porque de facto vinham no seguimento de informação que era necessário processar com calma, mas noutros casos o que estava escrito não me deu nada que pensar.

review-livro-poder-do-agora-eckhart-tolle-4

O livro é composto por 10 capítulos que apresentam detalhadamente a filosofia do Agora de Eckhart Tolle. É um pouco difícil explicar em apenas algumas linhas o que é O Poder do Agora que ele transmite neste livro, mas está muito relacionado com os seguintes princípios:

  • Desprendimento com o passado e com o futuro: viver o presente como o único momento em que podemos agir – porque o passado já lá vai e o futuro não podemos controlar;

Nunca nada aconteceu no passado; acontece no Agora.
Nunca nada acontecerá no futuro; acontece no Agora.
Aquilo que você considera o passado é uma memória, armazenada na mente, de um antigo Agora. Quando relembra o passado, você reactiva uma memória – é o que está a fazer agora. O futuro é um Agora imaginado, uma projecção da mente. Quando o futuro chega, chega como Agora.

O Poder do Agora – Capítulo 3: Entrar profundamente no Agora

  • Treinar a mente para parar com o pensamento obsessivo – simplesmente não forçar o pensamento, deixar que ele surja naturalmente e observá-lo sem julgar;
  • Estar alerta para as “armadilhas” da mente e do ego e observá-las, percebendo a sua origem e de que forma nos afetam no momento presente;
  • Estar consciente do ‘corpo de dor’, a parte de nós que gosta de se lamentar, vitimizar e criar dramas, e não o alimentar;

review-livro-poder-do-agora-eckhart-tolle-7

  • Não permitir que os pensamentos negativos controlem a nossa mente, estar consciente do surgimento deles e encará-los como um aviso para estar presente;
  • Aceitar o presente como uma escolha nossa, independentemente do que ele acarreta, e focar sempre nos aspetos positivos;
  • Todos os momentos de sofrimento são oportunidades de mudança, de despertar de consciência e criar algo novo e melhor.

Podia ficar o resto do dia a escrever tópicos porque, de facto, o livro aborda as questões do ‘pensamento’, da ‘mente’, do ‘ego’ e do ‘corpo de dor’ de várias formas para um melhor entendimento. E, se por um lado essa abordagem nos obriga a parar para interpretar e refletir, também torna a leitura mais demorada e origina uma repetição constante que, no meu caso, me desmotivou nos últimos capítulos.

review-livro-poder-do-agora-eckhart-tolle-5

Este não é um livro fácil de ler, sobretudo se for o primeiro do género que lemos, porque requer uma preparação/um entendimento para estas questões da mente e de como o que pensamos afeta a nossa vida. Pouco tempo antes li o Pode Curar a Sua Vida de Louise L. Hay (muito bom, haverei de falar nele aqui no blogue) e, por ambos partilharem algumas ideologias, sinto que me foi mais fácil entender O Poder do Agora. Ainda assim muitas coisas não fizeram sentido para mim, talvez venham a fazer quando o reler um dia mais tarde.

Conclusão

Considero que O Poder do Agora foi um livro que teve uma influência positiva em mim, deixou-me alerta para várias questões e hábitos negativos que tenho de mudar. Por exemplo: sabem aqueles momentos em que algo nos incomoda, não paramos de pensar nisso e parece que criamos um monstro na nossa cabeça, cheio de preocupações e ansiedade? Numa das semanas em que o estava a ler, houve um dia em que me senti mais irritável face a uma situação e não conseguia parar de pensar no assunto e de imaginar cenários negativos. Nesse momento relembrei os ensinamentos do livro: dei “um passo atrás” para observar e perceber o que estava a acontecer na minha cabeça (a mente e o ego estavam a apoderar-se de mim) e soube que estava a criar uma tempestade num copo de água. Mas, honestamente, não quis controlar essa “tempestade”, o meu ego precisava de um confronto e eu dei-lhe ouvidos. O resultado foi uma discussão e desgaste emocionais escusados e um pedido de desculpas meu por ter exagerado. É neste tipo de situações que o livro nos pode ajudar bastante, ao ensinar-nos a distinguir o que é real do que é criado pela nossa mente, que subtilmente nos leva a repetir padrões negativos e a bloquear a mudança.

Além disso, ao lê-lo sinto que consegui também controlar a minha ansiedade e nervosismo face a eventos futuros. Porque, como o autor nos ensina, o futuro é como que uma ilusão que só nos faz sofrer por antecipação. Não podemos agir Agora sobre um evento futuro, resta-nos aproveitar o momento presente até ele chegar. Se tentarmos fazer ao contrário – viver o futuro no Agora – estaremos a deixar passar tudo ao lado e não viveremos plenamente.

Estou grata por ter incluído este livro no meu desafio #12livrosem12meses porque reforçou o que eu já sabia face ao crescimento pessoal e ensinou-me algo mais. É um livro que recomendo mas, como referi acima, penso que a pessoa deverá ter alguma preparação para interpretar a ideologia presente nele.