O que aprendemos ao remodelar uma casa – parte 3

Depois de 2 anos a viver na nossa casa, começámos a remodelar o exterior dela. E já não era sem tempo! Apesar da minha tentativa de desviar as atenções para o jardim cuidadosamente planeado, o aspecto da própria casa era de uma degradação embaraçosa que não combinava em nada com o interior (não fosse esta uma casa já com 40 anos, com acabamento em chapisco bastante manchado e restos de raízes de uma antiga trepadeira). Mas não foi uma questão estética que nos apressou a avançar para estas obras, e sim a necessidade de aplicar capoto (mais conhecido como isolamento), para resolver sérios problemas de humidade.

Se não viram a parte 1 desta série de posts, espreitem aqui:
‘O que aprendemos ao remodelar uma casa – parte 1’.

Assim sendo os últimos meses deram-me mais conteúdo para uma terceira e última parte destes posts sobre o que remodelar uma casa nos ensinou, e eu não podia deixar de partilhar convosco os nossos erros, os quase-erros e as respectivas aprendizagens.

9) O que adiaram vai sair-vos caro

As antigas janelas da nossa casa eram daquelas de madeira desgastada que, em dias de vento, assobiam assustadoramente. Por isso, e para termos um ambiente mais acolhedor no interior, decidimos substituí-las por janelas de PVC, com vidro-duplo e isolantes. Mal sabíamos nós que, nesse momento, devíamos ter também tratado de isolar a casa (algo que planeávamos fazer a médio-longo prazo) porque, devido também ao facto de fazermos fogueira quase todas as noites, gerou-se bastante condensação e consecutivamente humidade que começou a danificar alguns móveis (toda uma ciência que desconhecíamos…). Aprendemos a lição e esperamos que o próximo inverno seja melhor!

10) É preferível fazer as coisas pouco a pouco

Ok, este ponto parece contrariar o anterior, mas refiro-me ao facto de, com tempo a paciência, conseguirmos melhores resultados do que tomando decisões ‘em cima do joelho’. Quando estamos a remodelar uma casa, ou quando nos mudamos para uma casa já pronta, queremos ter e fazer tudo no momento tal é a ânsia de finalmente podermos chamar a casa de nossa! No entanto há várias coisas que podem esperar por tempos de maior sabedoria, ou seja, quando a nossa cabeça está mais livre para pensar racionalmente e tomar as decisões certas. Olhando para trás agrada-me agora o facto de, mesmo após 4 anos, ainda estarmos a remodelar a casa: alimenta o entusiasmo, faz-nos ganhar tempo para saborear as conquistas, pensar melhor nas escolhas e valorizar os progressos!

o-que-remodelar-uma-casa-me-ensinou-parte-4

11) Vão surgir contratempos

É inevitável: construir ou remodelar uma casa implica sempre atrasos, alterações de última hora e situações inesperadas que adiam o que já estava planeado. Ou são os materiais encomendados que atrasam, ou é o pedreiro que entretanto teve de ir para outra obra, ou o que compraram para fazer trabalho X e Y não serve, tem de se ir trocar e, eventualmente, esperar que a peça ou material para troca chegue depois de ser encomendado… acho que estão a imaginar o tipo de frustrações que podem acontecer. Tudo isto pode gerar muita ansiedade sobretudo se tivermos tempo contado, por isso o melhor conselho que vos posso dar é: planeiem ao máximo o que conseguirem e tentem arranjar planos B para evitar estes impasses.

12) É normal se alguns aspetos não ficarem perfeitos

Não se martirizem se o trabalho dos profissionais que contrataram e sobretudo se as coisas que vocês próprios fizeram não ficarem perfeitas. Por mais de confiança que as pessoas sejam e por mais que tenhamos dado o nosso melhor a criar a nossa casa, vão haver sempre pormenores que nos vão escapar, que vão ficar menos perfeitos e isso é natural! Há coisas que, se pudesse voltar atrás, tinha feito melhor (como passar uma terceira demão de tinta em algumas paredes ou aplicar silicones com mais calma) mas também compreendo que, na altura, a pressa era muita e, regra geral, são o tipo de coisas que podemos refazer ou aperfeiçoar mais tarde.

E assim termina esta série de posts sobre o que remodelar uma casa me ensinou. Se continuasse iria começar a repetir-me porque nestes 12 pontos falei-vos das principais dificuldades e aprendizagens que esta experiência incrível me trouxe. De facto há um sabor muito especial em remodelar uma casa e espero que um dia também vivam isso, de preferência depois de ter aprendido alguma coisa comigo! 😀